Voltar
Menu
Pra Você

Notícias

Saiba como se alimentar bem no Carnaval

Publicado em 10.02.2018

O Carnaval chegou e neste período muitas pessoas aproveitam a praticidade da comida comercializada nas ruas para se alimentar, muitas vezes esquecem até de se alimentar e tomar bastante água, se excedem em bebidas alcoólicas e acabam tendo problemas de saúde, o que acaba estragando a festa. Por isso, o nutricionista do Hospital São Domingos, Igor Nunes, orienta sobre quais os alimentos ideais para ser consumidos, o que evitar e quais cuidados tomar para não ter problemas como falta de energia, mal-estar e infecções intestinais.

Igor Nunes lembra que os temidos carboidratos, que são retirados hoje da dieta alimentar por muitas pessoas, são importantes, principalmente para quem gosta de brincar o carnaval. “Os carboidratos são boas fontes de energia, por isso devem ser consumidos pelos foliões. Eles ajudam a manter a energia necessária para brincar o carnaval”, afirma. Entre as fontes de carboidratos estão: bolos; pães; oleaginosas, como castanha e nozes; e frutas, como o abacate.

O nutricionista acrescenta que a hidratação é muito importante, por isso, o folião deve beber bastante água ou sucos, de preferência os naturais, para evitar a desidratação e suas consequências negativas para a saúde. 

Foto: Igor Nunes, nutricionista do HSD.

Falando em bebida, os isotônicos são ótimas fontes de reposição hidroeletrolítica, mas Igor Nunes alerta que essas bebidas devem ser evitadas por pessoas que têm problemas cardiovasculares e não devem ser ingeridas junto com alcoól.     

E nesta linha de brincar bem, o ideal é evitar o consumo de alimentos ricos em sal e gorduras saturadas, que podem causar desconforto intestinal, gases, dor de cabeça e mal-estar. Entre eles estão os pratos muito pesados, como mocotó e feijoada e os fast food. 

Qualidade da comida

Além da preocupação de se alimentar bem, o folião precisa estar atento a outros fatores importantes, como o acondicionamento dos alimentos, principalmente aqueles vendidos já prontos.  “Apesar de ser  considerada uma opção prática de alimentação,  comida que já vem preparada pode ser um risco, porque normalmente está em uma temperatura inadequada, mal acondicionada, e por sofrer elevação da temperatura,  pode se deteriorar facilmente, podendo provocar problemas como infecção, então o ideal é evitar o consumo”, destaca.

O acondicionamento das bebidas é outro item a merecer atenção, pois muitas vezes o gelo se derrete, vira líquido, e não garante mais a temperatura adequada para a conservação. 

Diabéticos 

    

O cuidado com a alimentação é imprescindível para todos os foliões, mas há aqueles que precisam ter atenção redobrada, como os diabéticos. “Eles devem estar sempre bem alimentados e atentos aos horários adequados para isso para evitar problemas com as taxas de insulina. É importante evitar alimentos de procedência desconhecida devido ao risco de estarem com alto teor de açúcar”, orienta.

Hipertensos

Os foliões hipertensos  também devem estar atentos ao que comem. “Quem tem problema de pressão alta, deve evitar alimentos ricos em sódio, tempero, condimentos; preferir alimentos mais naturais aos industrializados. A desidratação também eleva o nível da pressão arterial, por isso, ele deve ingerir bastante água”, completa o nutricionista.

Dica para curar a ressaca

  • Opte por um café da manhã mais saudável e completo;
  • Inclua proteínas, como ovos, queijo, carboidratos e frutas;
  • Alimentos ricos em água são importantes na dieta: água de coco, melão, melancia;
  • Evite café e chá.