Voltar
Menu
Pra Você

Notícias

Idosos internados no HSD participam de oficina de decoupage

Publicado em 07.02.2018

SÃO LUÍS - Pacientes idosos internados no Hospital São Domingos (HSD) estão usando a arte da decoupage como terapia. As oficinas, desenvolvidas pelo setor de Humanização, acontecem ao ar livre e as técnicas de colagem são repassadas pelo artesão José Antônio Oliveira Neto. Na tarde desta terça-feira (6), os participantes aprenderam a técnica de decoupage em pratos e telhas e criaram verdadeiras obras-primas que servirão para decoração de paredes. Os pacientes ficaram bastante satisfeitos com o resultado do seu trabalho artístico.         

Seu Valney Cesar Garros, de 63 anos, por exemplo, gostou bastante de passar parte da tarde na oficina de decoupage. “Além de aprender uma arte, essa atividade é muito importante, pois nos distrai, nos trás para outro local. A gente sai do quarto para fazer algo completamente diferente do que temos no dia a dia como paciente. Estou gostando muito”, disse ele, enquanto passava a cola no prato, preparando-o para receber a ilustração e virar sua mais nova obra-prima.         

Seu José Cutrim, de 76 anos, disse que a oficina é uma forma de fazê-lo esquecer um pouco do problema de saúde e de ter maior contato com outros pacientes. “Para a gente que está internado no hospital, sair do quarto, ver uma paisagem diferente e participar de uma atividade prazerosa com outros pacientes é muito bom. Faz até a gente esquecer um pouco da doença”, afirmou.       

O professor de artes Edivaldo Lima de Oliveira, que mora no Acre e veio a São Luís para  acompanhar um irmão que está internado, afirmou que teve uma boa surpresa ao saber que o Hospital São Domingos utiliza a arte como ferramenta terapêutica e de humanização. “O trabalho com arte é uma experiência muito rica, pois nele está presente a humanização, a socialização e a terapia, pois tal atividade faz os pacientes trabalharem o corpo e a mente ao aprenderem e executarem as técnicas repassadas pelo instrutor. Além disso, ao sair do quarto, o paciente se encontra com o ambiente externo, com a natureza e isso é muito importante para melhorar o seu quadro de saúde. Estou muito feliz com esse tipo de tratamento dispensado aos pacientes pelo Hospital”, afirmou ele.       

De acordo com a supervisora da Humanização do HSD, Fernanda Moraes, a oficina de decoupage integra a grade de 18 projetos da área existentes no Hospital. O objetivo deles é trabalhar de forma mais prática a humanização, como ferramenta terapêutica. “Percebemos o quanto as atividades com arte contribuem de forma positiva para o avanço no tratamento do paciente. Além de trabalhar os aspectos físico e psicomotores, as oficinas contribuem para a integração deles com a equipe e outros pacientes, a melhorar a autoestima, a aceitar melhor os procedimentos necessários para sua recuperação, enfim, trazem uma série de benefícios, principalmente para os pacientes idosos com internação de longa duração”, destacou a psicóloga.       

Para o artesão José Antônio Oliveira Neto, trabalhar com idosos é bastante incentivador e prazeroso, pois é um público  bastante interessado no aprendizado das técnicas. “Os benefícios de se trabalhar com a arte são muitos e é necessário atenção e disciplina para aplicar as técnicas e obtermos os resultados esperados. E isso se consegue bem com os idosos. Eles são bem receptivos, absorvem bem e aplicam as informações repassadas. Esse trabalho que estamos realizando aqui trás muitos benefícios para eles, pois estão internados no hospital e precisam ter um estímulo a mais para seguirem com o tratamento. E a arte dá esse incentivo, tornando-os mais alegres, com a autoestima elevada e com maior vontade de ficarem logo bons e voltar para casa. É uma experiência nova e muito boa para mim como artesão”, disse. 

Projetos do HSD         

Atualmente, o setor de Humanização do Hospital São Domingos desenvolve 18 projetos e as ações individuais. Esta ação pioneira no Maranhão reflete a atenção especial que a diretoria do HSD dedica aos pacientes e especialmente ao cuidado individualizado, segundo Fernanda Moraes.         

Entre os projetos estão: Aniversário do Dia, Vem Viver, Samaritano, Brinquedoteca Móvel, Grupo de Apoio Acolher, Grupo de Apoio Mulheres de Peito, Quarta da Alegria, Tarde da Beleza, Super-Heróis, Cuidando com a Imaginação, Arte no Hospital, Cineterapia, Pintura em Tela, Exposição de Quadros, Exposição de Artesanato e outros.